O primeiro passo é sempre o mais difícil

Em 36 dias o domínio que é o endereço deste blog na internet irá completar 10 anos de registro. Quando fiz o registro dele, tudo o que queria é ter um e-mail personalizado, algo do tipo fulano@dominio.com. Foi somente um ano depois que veio a vontade de criar um blog, inspirado nos muitos blogs que conheci e que passei a ser leitor assíduo.

Como quase todo projeto que se inicia, a coisa mais difícil é escolher sobre o que escrever. Inclusive por conta disto, esta é a sexta tentativa de manter este projeto. Por cinco vezes eu comecei a fazer posts, mantive por um tempo, mas depois por falta de incentivo ou cansaço acabava deixando de lado.

Nunca tive muita dificuldade de escrever coisas, mas confesso que por falta de feedback ou melhor dizendo por falta de “massagem ao ego” por parte dos leitores, eu acabava sempre perdendo o interesse ou inventava desculpa que a “linha” que escolhi para o blog, não era correta.

Desculpas a parte, nós últimos quatros anos, desencanei desta historia de blog e fui fazer coisa melhor, que neste caso foi dedicar meu tempo a concluir um curso universitário. Depois de 30 anos atuando na área, agora além do conhecimento pratico, tenho um diploma para atestar meu conhecimento em “Ciência da Computação”

Mas porque fazer voltar a esta historia de blog? Bom, uma das coisas que descobri na faculdade é que quando escrevo sobre assuntos que não estou muito familiarizado, minha velocidade e qualidade na produção de texto é muito baixa e extremamente demorada. Alem de deixar num nível de estresse muito elevado.

Por conta disto, resolvi voltar novamente ao blog, como uma maneira de treinar minha habilidade de escrever e principalmente sair da minha zona de conforto que é os assuntos relacionados a tecnologia. Sei que vai ser impossível fugir totalmente do assunto, porque computação é parte diária do meu trabalho  e vida. Mas este blog não terá com tema central este assunto.

Mas qual será a linha deste blog? Ele não terá linha nenhuma a seguir. Ou se tiver ela vai ser revelada aos poucos e ao logo dos próximos meses. Deixarei que ele tome forma por se só e naturalmente. O único compromisso que tenho é de escrever pelo menos um vez por semana para ele. Além disto firmei um acordo com mais pessoas (Geshner Inagaki e Tatiane Goulart) de que irei alimentar meu monstrinho com muitas letras e ideias.

Que eu tenha sorte desta vez!